Marcadores

domingo, 3 de julho de 2011

Comer só uma coisinha

1-  Indo ao banheiro escovar os dente, subindo as escadas vindo do subsolo. Sente-se bem alimentado.
O cenário: Universidade de Brasília, Instituto Central de Ciências, Ala sul.


2- Ao terminar de subiar as escadas, sente a barriga doer em decorrência do esforço pouco posterior ao ato recente de alimentar-se.  Dá um passo adiante, e virando o pescoço distraidamente para a esquerda, vê a lanchonete a funcionar. A lanchonete está fechando, e só há um funcionário. Pensa:

               “hmm, comer só uma coisinha antes de dormir…”


3- Começa a deslocar-se rumo à lanchonete, ia sonhando:
               “será que tem algo sobrando,… hmm, só uma coisinha antes de dormir…”


4- Já aproximado, pensa:

                “como assim !#&%!? Eu estava indo escovar os dentes!… anda, volta, você não precisa comer!”


5- Retorna rumo ao banheiro e, enquanto caminha, pensa:
               
                “eu não estou com fome, eu quero é fumar, é por isso que eu fui querer comer!… Ora !#&%!, poder deslocar a causa de meu comportamento para a pulsão pelo cigarro, é algo que só tornou-se possível desde o advento da psicanálise com Freud!”


6- Saiu do banehiro e voltou para onde estava, esquecendo-se de escovar os dentes.

Igor L.C.

Nenhum comentário:

Postar um comentário